Log In | Contact Us | View Cart (0 items)
Browse: Collections Digital Content Subjects Creators Record Groups

Serafim Cardoso Lucena (espólio)

Visão Geral

Resumo

Âmbito e Conteúdo

Biographical Note

Informação Administrativa

Descrição Detalhada

Documentos

Fotografias

Livrete

Recortes



Contact us about this collection

Serafim Cardoso Lucena (espólio) | Arquivo Histórico-Social / Projecto MOSCA

Por Paulo Guimarães; Sérgio Duarte

Printer-friendly Impressão | Email Us Contacte-nos sobre esta colecção

Visão geral da colecção ou fundo

Título: Serafim Cardoso Lucena (espólio)Adicionar ao Seleccionador de Documentos.View associated digital content.

ID: C/LS/057

Entidade produtora: Lucena, Serafim Cardoso (1869-1962)

Dimensão: 1.0 Caixas

Organização: Esta documentação foi instalada 1  caixa(s) de arquivo.

Data de incorporação: 00/00/1984

Línguas: Português

Resumo

Serafim Lucena, é um dos mais importantes militantes anarcossindicalistas do Porto. Natural de Armamar, junto ao Douro, onde seu pai era feitor, A sua colecção é composta por documentos, incluindo papéis legais para funcionamento de oficina e loja de calçado em nome deste, um cheque de 40.000 marcos do Banco Pinto & Sotto Mayor sobre o Dresdner Bank- Berlim em 30 de maio de 1923 à sua ordem, com a inscrição autógrafa de Serafim Lucena “para a história” no verso (referindo-se a uma não-efetivada transferência de fundos de solidariedade da Associação Internacional dos Trabalhadores para a organização anarcossindicalista portuguesa); fotografias do de Lucena e seus familiares; livrete de identidade da União Postal Internacional então necessário para movimentar vales e encomendas postais internacionais; e caderno pautado de capas de oleado, manuscrito, aberto com a inscrição “Apontamentos sociológicos – Colecionado por Seraphim Cardoso Lucena – Morador na Rua de Cunha Espinheira nº 131 (à Antas) – Porto” e continuado por uma colagem de recortes de imprensa anteriores a 1910 (incluindo um artigo de Guedes de Oliveira sobre a pena de morte publicado no jornal “O Primeiro de Janeiro” de 31-10-1908), além de um recorte solto de março de 1917 sobre as condições em que a Alemanha aceitaria a paz, e de outro, significativo, de dezembro de 1936 no qual a Aliança Evangélica Portuguesa se dirige ao Presidente do Conselho expondo a suas razões de queixa.

Âmbito e conteúdo

Esta coleção é composta de 1 caixa(s)

A caixa 58 contém: 1 caderno organizado por Serafim Cardoso Lucena; 1 documento de conservatória; 1 cheque bancário; 1 caderneta da União Postal Universal com foto; 3 fotos

Nota Biográfica

Nasceu em Junho de 1869, em Folgosa do Douro e faleceu em 1962, (?) no Porto, com a idade de 93 (?) anos, Segundo caderno em nosso poder, com recortes de jornais que coleccionou, morava na Rua da Cunha Espinheira, 131, às Antas, Porto. Quando do seu sepultamento O Primeiro de Janeiro publicou: "Faleceu ontem, o antigo propagandista da organização operária Serafim Cardoso Lucena. No Porto, para onde veio muito novo, foi operário sapateiro e interveio desde 1886 no movimento social, colaborando em jornais operários e anarquistas e fundando outros. Pode dizer-se que interferiu em toda a actividade das classes trabalhadoras do Porto, do final do século passado e começos do actual. Realizou numerosas conferências e tomou parte em muitos comícios, defendendo sempre os mais generosos ideais. Pugnou pelo combate ao analfabetismo e pela união das classes trabalhadoras. Pacifista, tomou parte no Congresso Internacional da Paz, no Ferrol (Espanha) em 1915. Juntamente com outros elementos activos do operariado e alguns intelectuais que lhe davam o seu apoio, como o falecido Cristiano de Carvalho, tomou parte Serafim Lucena em movimentos de protesto contra o Ultimatum de 1890 e contra a lei de 13 de Fevereiro de 1896, o que lhe valeu ser processado, sendo defendido no julgamento pelo advogado Bernardo Lucas, que obteve a sua absolvição. Redigiu vários manifestos e opúsculos de propaganda e alguns dos seus mais importantes escritos foram publicados no semanário A Aurora desta cidade, de que foi redactor principal. Mais tarde, estabelecido como industrial de sapataria, Serafim Lucena manteve-se sempre fiel aos seus princípios. Consagrou o último período da sua vida a coligir uma importante colecção de jornais operários, números únicos, etc.. Grande idealista até ao fim da vida, manteve as ideias que propagou na sua juventude". O responsável pelas linhas anteriores acha que todo o arquivo de Serafim Cardoso Lucena ficou para a sua neta, que seria professora. Mas onde está essa preciosidade operária e anarquista que não aparece? Sobre o processo no Tribunal do Porto, em que foram réus Cristiano de Carvalho, Serafim Cardoso Lucena e outros: "O que sucedeu foi averiguar-se o límpido carácter, a honradez e o altruísmo destes homens. (...) Deve sentir-se altamente decepcionada a acusação! Quando esperava encontrar aqui os inimigos da Ordem, os fugitivos do trabalho, os réprobos da família e da sociedade, depara com uns "malfeitores" que todos louvam e assiste à surpresa de um grupo numeroso de testemunhas no qual avultam patrões, capitalistas e proprietários!  a cobrirem esses homens das mais lisonjeiras referências, apontando-os como trabalhadores honestos, maridos e filhos exemplares, cidadãos prestantíssimos! Na memória de nós todos ainda está viva a expressão com que uma das testemunhas definia aquele dos meus clientes (Serafim Cardoso Lucena) que pela polícia é considerado o pior dos anarquistas portuenses! Igual pode haver; melhor com certeza não há!  dizia a testemunha; e isto, a respeito desse pobre rapaz que, tendo durante a menoridade visto o seu pai condenado por um erro judiciário, que mais tarde se reconheceu, foi durante anos o único sustento e esperança do infeliz preso e da Mãe angustiada! Que terrível inimigo da Família!" (Foram todos absolvidos). Ao eclodir da República, em 5 de Outubro de 1910, foi criado um comité para actuar nas organizações sindicais, composto por Serafim Cardoso Lucena, Maciel Barbosa, José Alves, António Alves Pereira, Teixeira Júnior e Manuel Joaquim de Sousa. Períodos de sequência de publicação dos jornais A Aurora, A Comuna e revista Aurora, com a colaboração de Serafim Cardoso Lucena: A Aurora - VI e VII anos - Nos. I a 54 - Série III - 10/10/915 - 29/10/916. A Aurora - IX e X anos - Nos. I a 25 - Série V - 23/3/919 - 18/4/920 - Redactor: , Lucena. A Comuna - 1 e II anos Nos. I a 90  1/5/920  5/6/922 Redactor: Lucena. A Comuna - III e IV  Nos. I a 52  Série II  18/3/923 - 9/3/924. A Comuna V ano Nos. 53 a III  Série II 16/3/924 - 26/4/925. A Comuna  VI ano Nos. 112 a 145  1/5/925 - 20/12/925. A Comuna VIII ano Nos. 1 a 41 Série III  1/3/926  2/1/927. Depois deste VII ano, último do jornal A Comuna, foi iniciada a publicação da revista Aurora, mensário de 16 páginas, da qual fui administrador, e que se publicou desde o N.° 1 a 14.

Informação administrativa

Restrições de comunicação: Esta documentação é de acesso livre.

Restrições de comunicação: Documentação de uso livre em papel ou digital sem fins comerciais, desde que referida na sua fonte o uso limitado pelas normas internas da Biblioteca Nacional de Portugal, pela legislação aplicável à documentação de arquivo, direitos de autor e proteção de dados pessoais.

Nota de restrições sobre o acesso físico: Este fundo não tem restrições de acesso físico.

Nota técnica sobre o acesso: Este fundo não tem restrições de acesso técnico.

Fonte de aquisição: João Freire

Método de aquisição: Este conjunto documental foi depositado na BNP como parte integrante do AHS.

Informação sobre avaliação: No inventário AHS (1982), a coleção “Outros militantes” compreende 1 caixa(s)

Nota sobre originais/cópias: Espólio integralmente digitalizado

Materiais relacionados: Serafim Cardoso Lucena

Citação: Portugal.Biblioteca Nacional/Arquivo Histórico-Social – espólio de Serafim Cardoso Lucena.(BNP.61. cxs.

Revisões a este registo:

Neste arquivo digital, o núcleo “Outros militantes” foi reorganizado de acordo com a sua proveniência. Manteve-se, porém, o arranjo anterior da documentação na sua forma física.

A cópia digital desta coleção foi organizada e descrita, no âmbito do projeto MOSCA (2010-2013)


Listagem de conteúdos de caixas e pastas


Listagem por Documento:

[Documento DOCM: Documentos],
[Serie FOTO: Fotografias],
[Serie LIV: Livrete],
[Serie REC: Recortes],
[All]

Serie FOTO: FotografiasAdicionar ao Seleccionador de Documentos.View associated digital content.
Acessível em:: http://mosca-servidor.xdi.uevora.pt/projecto/AHS_JPG/C_Militantes/CLS%20Serafim%20Cardoso%20Lucena/CLS%20Fotografias%20/



Page Generated in: 0.244 seconds (using 401 queries).
Using 11286816B of memory. (Peak of 11555816B.)

Powered by Archon Version 3.12
Copyright ©2010 The University of Illinois at Urbana-Champaign