Log In | Contacte-nos | Seleccionar Documentos (0 itens)
Navegar por: Colecções Conteúdos Digitais Assuntos Produtores Classificação

Barros, Fernando de Oliveira Leite | Arquivo Histórico-Social / Projecto MOSCA

Nome: Barros, Fernando de Oliveira Leite
Nome Completo: Fernando de Oliveira Leite Barrros


Nota Biográfica: "Fernando Oliveira Leite Barros vive nesta data (1980), no Porto. Iniciou-se, há muitos anos no estudo das ideias anarquistas. Serralheiro de profissão, trabalhou no ramo de madeiras e chegou a ser encarregado. Tomou parte activa no movimento anarquista no Porto nos tempos áureos e em 1929 aparece ao lado de Abílio Ribeiro, como editor da revista Aurora, com redacção provisória no Largo da Póvoa, n.° 9, Porto. Mas em Setembro do ano seguinte a P.I.D.E. impede a sua publicação e Fernando Barros é preso a 3 de Outubro e deportado com Aníbal Dantas, Anas-tácio Ramos, Manuel João, José Silva, Domingos Lopes Bibi, todos do Porto, e Mário Castelhano e outros, de Lisboa. São levados pelo vapor Lima para os Açores e é-lhe fixada residência na Ilha do Pico bem como aos seus companheiros, num total de 14. Ali são mantidos até Março de 1931, sendo então transferidos para a Ilha da Madeira no vapor "Guiné", na intenção de serem levados para Cabo Verde. Mas rebenta a revolta da Maderra, e Fernando Barros e Anastácio Ramos tomam um vapor, obrigam-no a rumar pata Portugal em busca de ajuda, mas como a revolta fracassa, os fugitivos atravessam Portugal e refugiam-se em Espanha, fixando residência em Barcelona. Segundo o seu "Carnet Confederal" da C.N.T. (em nosso poder) filia-se na central operária anarco-sindicalista daquela cidade espa¬nhola, em 25-5-1931, e nela militou e trabalhou no "Ramo de la madera". Mais tarde regressa a Portugal, e para escapar às perseguições entra para os Bombeiros Voluntários Portuenses, ganhando um cartão de "trânsito livre" a partir de 12-6-1937. Então passou a trabalhar numa pequena oficina em frente do próprio quartel dos Bombeiros, na Rua Fernandes Tomás, onde o fomos encontrar em Setembro de 1978, entusiasmado com o anarquismo, em constantes reuniões com velhos companheiros, como quem está começando tudo de novo".
Fontes: E. Rodrigues (1982). A oposição Libertária em Portugal. 1939-1974. Lisboa. Sementeira.
Nota do Autor: E. Rodrigues (1982)






Page Generated in: 0.173 seconds (using 218 queries).
Using 11006560B of memory. (Peak of 11186448B.)

Powered by Archon Version 3.12
Copyright ©2010 The University of Illinois at Urbana-Champaign