Log In | Contacte-nos | Seleccionar Documentos (0 itens)
Navegar por: Colecções Conteúdos Digitais Assuntos Produtores Classificação

Santos, António Rodrigues | Arquivo Histórico-Social / Projecto MOSCA

Nome: Santos, António Rodrigues


Nota Biográfica: Cinzelador, culto e hábil, exerceu primeiro actividade na organização metalúrgica do Porto. Depois veio para Lisboa e, quando em 1928, quase todos os membros do Comité Confederal da C.G.T. foram presos, foi ele o único militante que espon-taneamente se ofereceu para cooperar com os restantes membros do Comité, que tinham ficado em liberdade. Deu-lhes durante algum tempo o seu concurso e quando iniciaram os trabalhos de organização da Federação de Transportes, de inspiração comunista, foi ele quem defrontou, com a sua calma e delicadeza, as diatribes de José de Sousa, que classificou de desgraçadas as tácticas libertárias. Foi também ele o encarregado de apresentar um relatório sobre as acusações feitas pelos bolchevistas a Manuel Joaquim de Sousa, no Sindicato dos Manu¬factores de Calçado, de Lisboa. Não chegou, porém, a desempenhar-se dessa tarefa, porque a crise na sua profissão e uma doença cardíaca reduziram-no a um estado de grande apatia. Quando foi da guerra de Espanha de 1936/1939, ainda falou em ir combater nas fileiras da organização libertária porque conhecia o manejo das armas, por ter feito o serviço militar. Nunca chegou, todavia, a pôr esta ideia em prática, e morreu repentinamente, com cerca de 50 anos de idade.
Fontes: E. Rodrigues (1982), A Oposição Libertária em Portugal 1939-1974, Lisboa, Sementeira.
Nota do Autor: E. Rodrigues (1982)




Page Generated in: 0.096 seconds (using 104 queries).
Using 8732048B of memory. (Peak of 8855928B.)

Powered by Archon Version 3.12
Copyright ©2010 The University of Illinois at Urbana-Champaign